As estilhaçadas cores da luz – II

Postado em Atualizado em

(Uma narrativa sobre a não-narrativa que se vive…Descrevê-la será uma solução? Não. Mas pelo menos já se obtém o começo da história. Porque toda história, toda trajetória, tem de ter um começo.)

“Por onde se começa? O que é que existe antes de existir um começo…um ponto de início?” Pegava-se conjecturando sobre a causalidade das coisas, sobre o que move o Homem e como se dá o primeiro passo em direção a uma descoberta, a uma empreitada para a qual se lança sem se conhecer o destino. No entanto, ainda mais simples que isso, bem mais corriqueiro e próximo, retorcia os miolos pensando no que preparar para o almoço, em tentar escrever um novo projeto, um novo texto ou aprender algo novo. Produzir algo interessante, criar enlaces e sentidos. Mas como começar? Por onde se começa? Estaria em suas mãos e não há receitas. Lembrava-se que alguns dos melhores pratos nasciam da excassez de ingredientes disponíveis no momento, da falta de escolhas…Poucas opções exigem mais criatividade. Sim! É isso! Então talvez se experimentasse compor um texto usando somente palavras que começam pela letra L ou T. Talvez teria aí seu grande estímulo propulsor da idéia. Mas há…De onde vêm as idéias? – questionava-se. E logo tudo era vago demais e a vida não lhe proporcionava subsídios com que nutrir o gesto poético. Lembrava-se do conselho de Rilke ao jovem poeta: fuja dos grandes assuntos! Já tanto se cantou a lua, o céu e as estrelas…tanto e com tão maior talento do que o dela. Tédio. O que fazer para recuperar os valores da intimidade perdida? Como erguer paredes para conter o mistério de si?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s